José Vaz Pinto

José Vaz Pinto nasceu em Celeirós a 30 de Dezembro de 1925 e faleceu a 13 de Dezembro de 2010. Frequentou a Escola Primária da sua terra natal, passando depois pelo Seminário do Coração de Maria em Águeda (1936), pelo Convento de Alpendurada em Entre-os-Rios (1939) e por Jerez de los Caballeros Badajoz (1943), entre outros. Foi ordenado sacerdote na Catedral de Badajoz em 23 de Abril de 1950. Parte notável do seu ministério sacerdotal foi exercida em França e em Inglaterra onde esteve 41 anos (20 em França e 21 em Inglaterra). Em França, lançou os alicerces da Missão Católica Portuguesa, fundou o jornal «Voz da Saudade», criou o Centro de Acolhimento "L`Ami" e o Movimento de Solidariedade Cristã, destinado a acolher e a orientar os emigrantes clandestinos que chegavam a França. Colaborou com os emigrantes na legalização das suas «Carteiras de Residência» e na obtenção de mais de 22.000 postos de trabalho, enquanto os defendia no sentido de serem minoradas as suas penas junto das autoridades francesas. Nova etapa da sua vida começou em Londres, em 1988, privilegiando os sectores de Cultura e Recreio, a acção Sócio-Caritativa, a Pastoral da Saúde, o serviço de Entre-Ajuda. Procurou estabelecer a ponte entre a Igreja e o mundo operário e empenhou-se na preservação da língua portuguesa e dos usos e costumes tradicionais. A 10 de Junho de 1994, o então Presidente da República, Mário Soares, conferiu-lhe o grau de Comendador da Ordem de Mérito. Cinco anos depois, em 16 de Dezembro de 1997, João Paulo II agregou-o ao conjunto dos seus capelães com o título de Monsenhor.

Atividade:Sacerdote

Galardões "A Nossa Terra"

nas redes sociais

Galardões Multimédia



- Mosteiro S. Martinho de Tibães (Galardão Entidade) e Narciso Fernandes (Director do Centro Social Padre David Oliveira Martins) - Edição XIII, 2010