Notícias

Direnor promoveu sarau cultural no PEB

Méritos e talentos de Braga distinguidos com galardões

Mais 22 instituições e/ou personalidades inscreveram o seu nome na lista dos premiados com os Galardões "A Nossa Terra". Com esta cerimónia, que decorreu anteontem à noite, no Parque de Exposições de Braga (PEB), a Direnor homenageou e premiou méritos e talentos bracarenses. OS Galardões "A Nossa Terra", uma espécie de "Globos de Ouro" ou "Óscares" de Braga, voltaram a envolver largas centenas de pessoas, empresas e personalidades influentes do concelho. Tal como os prémios, também o sarau cultural continuou a revelar muitos talentos escondidos ou desconhecidos pela maioria dos bracarenses.

Direnor homenageia e premeia méritos e talentos da "Nossa Terra"

>Francisco de Assis

Mais 22 instituições e/ou personalidades bracarenses inscreveram, anteontem, o seu nome na lista dos premiados com os Galardões "A Nossa Terra". Com esta cerimónia, que decorreu, como é hábito, no Parque de Exposições de Braga (PEB), a Direnor homenageou e premiou méritos e talentos de Braga.
Os Galardões "A Nossa Terra", uma espécie de "Globos de Ouro" ou "Óscares" de Braga, voltaram a envolver largas centenas de pessoas, empresas e personalidades influentes no concelho de Braga.
E esta é uma das razões pelas quais esta iniciativa continua. Ou seja, no entender de José Ferreira, responsável da Direnor e principal mentor do evento, a quantidade e variedade de personalidades comprometidas com os galardões, conferem-lhes garantias de «isenção, seriedade e credibilidade».
Por outro lado, reforçou José Ferreira, os galardões têm um objectivo muito claro: «reconhecer publicamente o mérito daqueles que, diariamente, contribuem para o engrandecimento e orgulho do concelho de Braga».
Mas a iniciativa visa, igualmente, «homenagear valores positivos. As coisas que nos unem são, seguramente, mais do que aquelas que nos separam. É preciso ver o lado positivo da vida. Em vez de procurarmos o que é mau nos outros, devemos procurar o que têm de bom» pediu.
Este responsável da organização não deixou de agradecer àqueles que são nomeados ano após ano e que ainda não ganharam. Mesmo assim não levantam a voz para reclamar.
Até porque, de acordo com as regras definidas, mais tarde ou mais cedo vão ser premiados. Recorde-se que os regulamentos não permitem que uma identidade ou personalidade seja premiada mais do que uma vez na mesma categoria. A organização entende que as regras continuam a fazer sentido. «Há muitos bracarenses com mérito que ainda não foram premiados», argumenta.

Lista de premiados

Eis a lista dos galardoados em 2011: Sapatarias Fernando venceu na categoria Empresa Sector Comércio e Serviços; Lacatoni foi distinguida em Empresa Sector Comercial; o Hotel Turismo ganhou na categoria Empresa Sector Hotelaria/Pastelaria e Restauração; e o galardão Juventude foi para Pedro Sousa. Paulo Peixoto arrebatou o galardão na categoria de Música; Francisco Neto, na categoria Artes Tradicionais e Populares; José Botelho venceu no item Associativismo. Miguel Bandeira foi galardoado na categoria Artes e Cultura. Os Sinos da Sé ganharam o prémio Associação Cultural e Recreativa.
Paulo Faria ganhou na categoria Desporto; O Clube de Caçadores de Braga conseguiu o Prémio Associação Desportiva. A PSP venceu na categoria Organismo de Serviço Público. A Junta de Celeirós destacou-se na sua categoria; Matos Cruz ganhou o galardão Ciência e Educação; e a categoria Evento foi para o Presépio de Priscos. O galardão foi entregue ontem ao padre João Torres, que por sua vez ofereceu à Freguesia.
O galardão Entidade Área de Ensino foi para a Escola Sá de Miranda; Goreti Machado venceu na categoria Altruísmo.
O prémio Instituição de Solidariedade Social de 2011 foi para a Associação Humanitária Habitat; Américo Ferreira Alves triunfou na categoria Carreira; Domingos da Silva Teixeira foi lembrado na categoria Saudade; Domingos Paciência venceu o galardão Personalidade. O prémio Entidade na edição 2011 dos galardões foi para o Centro Cultural de Santo Adrião.

Sarau Cultural mostrou confirmações e revelações

O sarau cultural da gala de entrega dos galardões continua a revelar muitos talentos escondidos ou desconhecidos da maioria dos bracarenses.
O espectáculo da XIV Gala dos Galardões "A Nossa Terra" foi feito, uma vez mais, com "a prata da casa", isto é, só artistas de Braga. Houve confirmações e revelações: nas confirmações destaque para Isilda Miranda que, apesar da tenra idade, mostrou ser já uma fadista consolidada, com excelente voz e presença em palco.
Nas revelações, as atenções centraram-se no jovem humorista/imitador Pedro Soares. Mostrou ousadia, irreverência e uma boa capacidade de imitação e de improvisação. Foi ele quem arrancou as mais sonoras gargalhadas e os aplausos mais longos. José Hermano Saraiva, Francisco Louçã, Cavaco Silva e Pinto da Costa foram alguns dos imitados. Sócrates o mais visado.
Mas há que destacar também, como revelação, o Coro Infanto-Juvenil de Esporões. Exibindo estilos como gospel imitação do musical "Música no coração" e canto lírico, os jovens proporcionam belos momentos ao público.
Diogo Salsa, Bracaradance e Karter Mendes foram os outros intervenientes no sarau.

Ver mais notícias

Galardões "A Nossa Terra"

nas redes sociais

Galardões Multimédia



- Associação Portuguesa de Deficientes - Galardão Associação Desportiva - Edição XV, 2012