Companhia de Bombeiros Sapadores de Braga

Criada a pedido do arcebispo Primaz D. Gaspar de Bragança ao rei D. João VI, a Companhia de Bombeiros de Braga tinha como missão manobrar uma bomba braçal de combate ao fogo e extinção dos incêndios. Dois meses depois, já com uma centena de homens, incluindo oficiais, seria batizada por ?Companhia da Bomba?, tendo-se convencionado o dia 31 de Agosto de 1799 como o da sua fundação. Numa época em que os incêndios deflagravam com muita facilidade e faltavam meios para o combate, a torre junto à Igreja do Pópulo, na Rua de S. Martinho servia para dar sinal de incêndio e tinha um toque específico para cada uma das freguesias da cidade. Mal se ouvisse o toque, os oficiais da Bomba, os artífices e as mulheres tinham que ocorrer para auxiliar as vítimas. Quem falhasse, era sancionado na administração do município. Com o passar dos tempos a ?Companhia da Bomba? foi sofrendo algumas remodelações e em 1858 passou a denominar-se ?Companhia de Incêndios?. Em 1910, mudou novamente de nome devido à implementação da República, passando a chamar-se de ?Corpo Salvação Pública?. Em 1929, dão-se novas mudanças e a companhia passa a ser conhecida por ?Corpo de Bombeiros Municipais?. Só em 1981 é que passaria a ?Companhia de Bombeiros Sapadores de Braga?, denominação que mantém até à atualidade.

Galardões "A Nossa Terra"

nas redes sociais

Galardões Multimédia



Juliana Duarte (Sarau) - Galardões XVIII edição - Edição XVIII, 2015