Félix Duarte

Natural de Braga, iniciou os seus estudos aos 5 anos no Conservatório de Música Calouste Gulbenkian, em Braga, na classe de violino do professor Joaquim Matos. Foi seleccionado para a Orquestra de Jovens dos Conservatórios, entre 2004 e 2008 em Aveiro, Braga, Açores e Porto como concertino e chefe de naipe dos 2os violinos. Em 2007 e 2008 apresenta-se a solo com a Orquestra do Conservatório de Braga e com a Orquestra do Norte ambos dirigidos pelo maestro António Batista, e obtém prémios no Concurso do Fundão e no Prémio Jovens Músicos. Na conclusão do 8º grau de violino (2008) é galardoado com os Prémios de Mérito Artístico e Mérito Musical pelo Conservatório de Música Calouste Gulbenkian de Braga. Entre 2006 e 2010 foi membro e concertino da Orquestra de Jovens de Portugal "Momentum Perpetuum", sob direcção do maestro Martin Andre, que representou Portugal no Festival Internacional de Orquestras Juvenis em Itália (2009), tendo realizado vários concertos. Em 2011 conclui a Licenciatura de Instrumentista de Orquestra na Academia Nacional Superior de Orquestra em Lisboa, na classe de violino do professor Aníbal Lima e em 2012 é admitido na Haute de École de Musique de Genève (Suíça) onde prossegue os seus estudos em "Master en Interpretation" na classe do professor Patrick Genet. Em 2013 ganhou um lugar de praticante na Berner Sinfonieorchester (Suíça) até Julho de 2014, e tornou-se também membro da Orquestra XXI que se iniciou em 2013, sob a direcção do Maestro Dinis Sousa.

Atividade:Integrou Orquestras jovens Conserv, Vários Premios Musicais, Leciona Música

Galardões "A Nossa Terra"

nas redes sociais

Galardões Multimédia



- Ballet do Conservatório de Música Calouste Gulbenkian - Edição II, 1998