Diário do Minho

O «Diário do Minho» foi fundado em 15 de abril de 1919. Define-se como um jornal diário, de expansão regional e inspiração cristã. É propriedade da Empresa Diário do Minho, Lda. As atuais instalações estão sediadas na freguesia de Gualtar, em Braga. Tem edição impressa e digital e a tiragem média diária é de 8.500 exemplares. No seu estatuto editorial pode ler-se que o ?Diário do Minho? está ao serviço de todo o homem e da construção de uma sociedade cada vez mais justa e mais fraterna, onde cada um seja respeitado na sua dignidade e nos seus direitos. Coloca o bem comum acima dos interesses particulares e não privilegia ninguém, procurando, no entanto, ser a voz dos sem voz. Como instrumento ao serviço da pessoa humana, considera condenável tudo quanto se opõe à vida humana, tudo o que viola a integridade da pessoa humana; tudo quanto ofende a dignidade da pessoa, como as condições de vida infra-humanas, as prisões arbitrárias, as deportações, a escravidão, a prostituição, o tráfico de mulheres e jovens; as condições degradantes de trabalho, em que os operários são tratados como meros instrumentos de lucro e não como pessoas livres e responsáveis. Está aberto ao pluralismo e à diversidade de opiniões, tendo por limites os decorrentes da Doutrina da Igreja. É um jornal independente de qualquer poder político e económico.

Atividade:Comunicação Social

  • Diário do Minho

Galardões "A Nossa Terra"

nas redes sociais

Galardões Multimédia



- Museu dos Biscaínhos (Galardão Organismo de Serviço Público) - Edição IX, 2006