Notícias

Galardões premeiam mérito e talentos

Sarau cultural e artístico revela diversidade de grupos, muitos deles desconhecidos da maioria dos bracarenses

Galardões premeiam mérito e talentos


Os Galardões "A Nossa Terra" voltaram a valorizar diversos aspetos da vida de Braga, premiando os melhores, num espetáculo sempre novo.


A XIX edição dos Galardões "A Nossa Terra", iniciativa da Direnor, que aconteceu na noite de sexta-feira, no Parque de Exposições de Braga (PEB) voltou a ter emoção, surpresas e muita qualidade no sarau artístico e cultural feito exclusivamente por bracarenses. Uma gala que confirma a riqueza humana, social, científica, desportiva e musical do concelho de Braga. Afinal, apesar da aparente rotina na organização, no formato dos prémios e da própria gala e de algumas caras que se repetem há 19 anos, como o apresentador Manuel Lago, tudo é novo. Recorde-se que a cada ano, são mais 22 novas instituições ou personalidades que são distinguidas. O próprio sarau cultural e artístico é igualmente uma novidade anual. O que quer dizer que a gala dos Galardões "A Nossa Terra" acaba por revelar grupos e talentos de Braga que os próprios bracarenses desconheciam.
Na sua intervenção, José Ferreira não esteve com muitas teorias sobre a gala.
Apenas reivindicou «credibilidade» e «seriedade» na atribuição dos prémios, bem como o objetivo de distinguir o mérito e o talento de Braga. Mas a palavra que mais vezes utilizou foi «obrigado». Assim, agradeceu a Braga, aos premiados, nomeados e sugeridos, aos grupos
que fazem o espetáculo; aos patrocinadores e colaboradores. «Obrigado a todos aqueles que fazem com que este projeto de reconhecimento aconteça há 19 edições», disse o presidente da Direnor, que considera que continua a haver razões para a gala. «Os galardões é acreditar que é mais importante
aquilo que nos une do que aquilo que nos separa»

Altruísmo dominou entrega dos prémios
Um dos aspetos que saltou aos ouvidos dos presentes na hora de receber os galardões foi algum altruísmo.
De facto, foram muitos os premiados que, sem esconderem a satisfação pela distinção, reconheceram que o prémio estaria igualmente bem entregue ou até melhor em outras personalidades. Firmino Marques, premiado na categoria Personalidade; António Machado, em Altruísmo; GNR, em Organismo de Serviço Público, foram alguns dos exemplos. Aliás, Firmino Marques desejou que tivesse sido Bernardo Reis, provedor da Santa Casa da Misericórdia
de Braga o vencedor. «Não mereço esta distinção. Amo verdadeiramente esta cidade, faço tudo o que posso, mas eu é que sou devedor?, disse, Firmino Marques que voltar ao palco, desta vez por altruísmo de outrem. Quando Ricardo Silva, presidente da Junta de S. Victor recebeu o galardão Evento, pelas "Noites Brancas da Senhora-a-Branca", fez Ricardo Rio diz que a gala mostra uma cidade com vitalidade a todos os níveis. Ricardo Silva chamou Firmino Marques para as celebrações Tinoco Ferreira, da GNR, satisfeito com o galardão A família de Alan agradeceu ao SC Braga e à cidade

Ver mais notícias

Galardões "A Nossa Terra"

nas redes sociais

Galardões Multimédia



- Serralharia O Setenta, S.A. (Galardão Empresa Sector Industrial) - Edição VI, 2003