Joana Providência

Nasceu em Braga em 1965. Iniciou os estudos em Dança Clássica com Fernanda Canossa. Em 1989 terminou o curso da Escola Superior de Dança do Instituto Politécnico de Lisboa, como bolseira da Fundação Calouste Gulbenkian. Para projecto de fim de curso criou ?Mecanismos?, trabalho premiado com o ?Sete de Ouro ? Revelação?. No seu trabalho, tem desenvolvido uma linguagem pessoal de composição onde privilegia a relação intérprete/coreógrafo. Integra a direcção artística da ?ACE/Teatro do Bolhão? desde 2002, data da sua fundação, companhia com a qual tem desenvolvido regularmente o seu trabalho como criadora. Lecciona, desde 1995, a disciplina de Movimento, do Curso de Interpretação, na ACE. Da sua vasta criação enquanto coreógrafa destacam-se ?Território?, a partir da obra de Alberto Carneiro com coprodução Teatro do Bolhão /Culturgest/ Comédias do Minho; ?Terra Quente, Terra Fria?, a partir da obra de Graça Morais, coprodução Teatro do Bolhão/Teatro Municipal de Bragança e ?Mão na Boca?, a partir da obra de Paula Rego, coprodução Teatro do Bolhão/ Fundação de Serralves. Paralelamente tem desenvolvido projectos para a infância dos quais se destacam ?Opostos bem-dispostos?, coprodução ACE/Teatro do Bolhão, Centro Cultural Vila Flor e Maria Matos Teatro Municipal e ?A Menina do Mar?, de Sophia de Mello Breyner, produção ACE/Teatro do Bolhão. Participou em diversos festivais como: ?New Moves?, Glasgow; ?Festival de Otoño?, Madrid; ?Spring Dance?, Utrecht; ?Klapstuck?, Leuven; ?Tanzplattform?, Frankfurt e ?Chantiers d'Europe? no Théâtre de la Ville, em Paris.

Atividade:Coreógrafa e bailarina

  • Joana Prividência

Galardões "A Nossa Terra"

nas redes sociais

Galardões Multimédia



Orquestra de Cordas Dedilhadas do Minho - Galardões XIX Edição - Edição XIX, 2016